sexta-feira, 4 de abril de 2014

Resenha do Livro: O Menino do Dedo Verde,
de Maurice Druon.




     Olá queridos leitores do blog, hoje trago uma resenha de um livro que li há um bom tempo, mas que certamente ainda vou reler muitas e muitas vezes e é um daqueles livros que todos deveriam ler ao menos uma vez na vida, pois traz lições belíssimas para nossa vida! O livro se tornou um dos meus favoritos desde a primeira vez em que o li, porque traz consigo diversas lições sobre as quais podemos pensar...



"A vida, afinal, é a melhor
escola que existe."


Sinopse: Era uma vez Tistu... Um menino diferente de todo mundo. Com uma vidinha inteiramente sua, o pequeno de olhos azuis e cabelos loiros deixava impressões digitais que suscitavam o reverdecimento e a alegria. As proezas de seu dedo verde eram originais e um segredo entre ele e o velho jardineiro, Bigode, para quem seu polegar era invisível e seu talento, oculto, um dom do céu. Até o final surpreendente e singelo. "O Menino do Dedo Verde", de Maurice Druon, tornou-se um clássico da literatura para crianças e jovens em todo o mundo e permanece atual há três décadas, sendo adotado em escolas do Ensino Fundamental todos os anos. Esta fábula trata de questões relacionadas com os conceitos de convívio social, ética e cidadania; e foi pioneira ao abordar o tema ecologia.
     O Menino do dedo verde é uma daquelas histórias que nos trazem grandes reflexões a partir de poucas palavras e seu encanto está na simplicidade. Como não sorrir com as descobertas de Tistu e seus pensamentos tão puros? Como não se encantar? A história do livro nos conta que Tistu era um menino diferente, vivia em uma casa sempre brilhante e seus pais eram muito ricos. Mas quando foi mandado para a escola, Tistu descobriu que era diferente das outras crianças e foi mandado embora. Tistu acabou descobrindo o seu "dedo verde", o seu dom, aquilo que realmente o tornava feliz e passou a fazer o que podia para melhor utilizá-lo.
     Penso que cada pessoa possui seu próprio "dedo verde", um dom característico que recebemos e que não pode ser deixado de lado. Da mesma forma que Tistu usava seu dedo verde para tornar melhores e mais felizes a vida das pessoas, também nós temos que pôr nossos dons à serviço e utilizá-los sempre para o bem, procurando maneiras de melhorar a cada dia não só a nossa própria vida, mas também a de todos aqueles que estão sempre próximos a nós ou ao nosso alcance. Afinal, todo mundo possui um dom, seja ele grande ou pequeno e nos resta apenas descobri-lo e utilizá-lo.
     Podemos usar nosso próprio "dedo verde" para mudar a realidade em que vivemos, transformar a nós mesmos e até mesmo mudarmos nossos hábitos de vida. A única coisa que realmente não podemos mudar é a morte, destino inevitável a cada pessoa.
     Esse livro é um livro infanto-juvenil, mas pode - e deveria - ser lido por pessoas de todas as idades, pois é escrito com uma doçura e uma simplicidade tal que nos encanta e nos faz pensar naquilo que realmente vale a pena na vida e o que estamos cultivando em nosso dia-a-dia. É inevitável não compará-lo a O Pequeno Príncipe, não pela história em si, mas pela maneira como é escrito, pelo encanto que nos transmite e pelas lições que nos tocam. Como eu já disse e repito, um livro para ser lido e relido inúmeras vezes!
     Recomendo muito a leitura desse livro!
Por Lerissa Kunzler.

8 comentários:

  1. Li esse livro com sete anos para escola, lembro que amei a história, tenho vontade de reler para voltar no tempo , hahaha, otima resenha!

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
  2. Confesso que nunca li esse livro apesar de ser sempre bom ler algo leve mas que ao mesmo tempo tem uma mensagem nas entrelinhas.
    Ótima resenha.
    Beijos

    Paulo
    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Primeira vez que leio sobre esse livro. Parece muito legal! Me lembrou dos livros que costumava ler no ginásio, como "A terra dos meninos pelados" e "Meu pé de laranja lima". Fiquei animada!
    Obrigada pela linda resenha!
    http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca li esse livro ;) E primeira vez que leio sobre esse livro ;)

    Estou seguindo aqui, pode retribuir seguindo o meu blog www.gabusiek.blogspot.com ?
    Um Beijo

    ResponderExcluir
  5. Puxa, Lerissa, adorei sua resenha, principalmente pela sensibilidade das palavras!

    Li esse livro aos dez anos e amei! Foi uma das leituras que marcaram minha história e minha formação como leitor.

    Abraços,
    Nerito

    ResponderExcluir
  6. Menino do Dedo Verde <3 Amei o livro e o resumoo :( mas não era bem o que eu procurava :(

    ResponderExcluir
  7. Estamos precisando de alguém como este menino anjo, pois vivemos um mundo onde cada um quer somente destruir o outro, e quando há alguém como este personagem, ficam querendo destruir: Ou aprendem o que foi ensinado e depois querem derrubar quem ensinou, como se não tivesse tirado aproveito do ensino. Sei que não podemos viver utopias, mas ter sonho de amenizar as dificuldades, transformando-as em facilidades: é tudo o que precisamos. Este autor é um sonhador com a paz e tentou levar este sonho a todas as crianças, para que tornassem adultos facilitador e transformador, não criador de problemas. Ele, o autor é excelente, o livro está sempre atual, bom seria se toda escola o adotasse, apesar de que hoje as crianças só querem ficarem em frente a computador, não que não seja necessário, mas uma boa leitura ajuda-nos muito, para formar adultos menos ruim e com ideias destruidoras.

    ResponderExcluir
  8. Cara Lerissa, sou professor de Língua Portuguesa e Literatura para o Ensino Médio e já solicitei a leitura da obra de Maurice Druon há vários anos, por considerá-la um excelente material para os professores, adultos etc. refletirmos nossas atitudes, quer seja ensinando na escola, quer na vida cotidiana!!!
    Parabéns pela tua contribuição crítica!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...